quinta-feira, 14 de março de 2019

MPF denuncia Joesley, Palocci, Coutinho, Mantega e operador por aportes ilegais do BNDES | Clic Noticias



Por Claudio Dantas
O MPF no DF acaba de protocolar na Justiça Federal em Brasília denúncia em relação aos aportes ilegais do BNDES no grupo JBS, entre 2007 e 2011, para apoiar sua internacionalização – a partir da compra de frigoríficos americanos.
Joesley Batista, Antônio Palocci, Luciano Coutinho, Guido Mantega e seu operador Victor Sandri, e outras sete pessoas, responderão pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva, gestão fraudulenta, prevaricação financeira e lavagem de dinheiro.
Segundo o MPF, as investigações demonstraram que o esquema no BNDES deixou um prejuízo de R$ 1,8 bilhão em valores atualizados.
Além do perdimento desse valor, o MPF requer ainda o pagamento cumulativo mínimo para reparação dos danos de R$ 3,7 bilhões.
“A ação penal relata as manobras praticadas em um projeto que teria por objetivo a internacionalização do grupo JBS, com o fim de que a holding passasse a operar em novos mercados. Para isso, foi articulado um esquema alimentado por propina que garantiu decisões políticas e econômicas tomadas no BNDES em favor daquela que se tornaria a maior produtora de proteína animal do mundo”, afirma o MPF.
Confira a lista completa dos denunciados:
Rol de denunciados: o empresário Joesley Batista, o ex-ministro Guido Mantega  e seu filho Leonardo Mantega, o operador Victor Sandri, o ex-ministro Antonio Palocci, o ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho e os executivos Gonçalo Ivens Ferraz da Cunha e Sá, Eduardo Rath Fingerl, Caio Marcelo de Medeiros Melo, André Gustavo Salcedo Teixeira Mendes, José Claudio Rego Aranha e Fábio Sotelino da Rocha.
O Antagonista

Nenhum comentário:

Postar um comentário