quinta-feira, 14 de março de 2019

Leandro Boldrini acusa Graciele e Edelvânia de matarem Bernardo | Clic Noticias

Defesa do pai do menino vai pedir a anulação do julgamento
Por
Henrique Massaro
Acusado foi diversas vezes questionado sobre como era a sua relação com Bernardo
Acusado foi diversas vezes questionado sobre como era a sua relação com Bernardo | Foto: Mauro Schaefer
“Quando tirarem essas algemas de mim, a primeira coisa que eu vou fazer é ir até Santa Maria e rezar onde está enterrado meu filho”, declarou Leandro Boldrini durante o terceiro dia do julgamento do Caso Bernardo, no Fórum de Três Passos. Pai da vítima e um dos acusados pela morte do menino, ele foi primeiro réu a ser ouvido no júri popular, em um depoimento que durou mais de três horas e meia. Durante suas respostas, o médico, após recomendação de seus advogados, falou sempre de frente para os jurados e disse que não mandou matar Bernardo. “Foi a Graciele (Ugulini, madrasta) e a Edelvânia (Wirganovicz, amiga de Graciele) que mataram meu filho.”
• Leia mais sobre o caso Bernardo
Durante suas respostas, Leandro Boldrini intercalou diversas vezes a frase “senhores jurados”, falando sempre de frente para o júri popular. O réu também variou suas reações, por vezes respondendo lentamente aos questionamentos e em outras inclusive levantando para demonstrar algumas situações. Em uma delas, narrou a situação em que, após ser preso, Graciele teria lhe admitido ser responsável pela morte de Bernardo. Declarando-se inocente, ele disse aos promotores que tomou conhecimento de que o filho havia morrido somente no dia 14 de abril de 2014, quando o corpo foi encontrado.


O acusado foi diversas vezes questionado sobre como era a sua relação com Bernardo. Ele admitiu ser um pai ausente, mas com a justificativa de que seu trabalho não lhe permitia ter muito tempo para o filho. “A profissão de médico, de cirurgião, requer uma dedicação em tempo integral. Pode ser por esse motivo que eu fosse um pai mais provedor do que um pai presente”, relatou Boldrini. O réu também concordou com as afirmações de que Bernardo costumava dormir na casa dos amigos, mas que o contrário não costumava acontecer. “O Bernardo decidia a agenda dele”, disse.
Ao falar sobre a relação de sua mulher, Graciele Ugulini, com o menino, Boldrini disse que ela não chegou a mencionar que Bernardo seria um “estorvo” para o núcleo familiar, mas confirmou que existiam atritos entre os dois. Durante essas respostas, ele comentou os vídeos registrados por ele mostrando as brigas da família com o garoto. As imagens foram amplamente divulgadas e mostram, por exemplo, o garoto com uma faca pedindo para o pai parar de gravá-lo. Segundo Leandro Boldrini, o objetivo das gravações era conciliar Bernardo e a madrasta. “Eu queria que eles se acertassem”, disse. Ele ainda disse que após esse registro tomou a decisão de encaminhar a criança a um psiquiatra. “Melhorou 100%”, garantiu o réu.
Boldrini ainda procurou mostrar que, ao contrário de algumas acusações, havia tentado se aproximar de Bernardo. “Combinei com ele que, como o final de semana tinha dois dias, ele poderia curtir o sábado na casa do amigo que preferisse, mas que domingo passaríamos juntos”, disse. Foi questionado, então, como foi sua postura quando o menino desapareceu. Contou que iniciou uma “maratona de ligações” e foi novamente indagado do motivo pelo qual teria ido trabalhar normalmente na segunda-feira, três dias depois do desaparecimento. “Eu estava no hospital crente de que ‘ah, ele vai estar no colégio, está me pregando uma peça'”, disse. Afirmou, no entanto, que, quando soube que a polícia trabalhava com a possibilidade de morte, sentiu “um arrepio”.
“Ele era integrante da família. Não era um estorvo. Senhores jurados, não era um estorvo”, disse Leandro Boldrini durante o depoimento. Um dos pontos trazidos durante os questionamentos foi sobre a primeira comunhão de Bernardo, que Leandro não compareceu. Segundo o médico, o menino só lhe avisou da data alguns dias antes, quando ele já havia marcado de ir a um casamento com Graciele. “Ele teria que ter a responsabilidade de me avisar mais cedo”, justificou. Ao final da sessão, o médico se declarou inocente e disse que não se preocupa em como reconstruirá a vida se for absolvido, que vai trilhar seu caminho de volta em Três Passos, pois essa “cruz” não se compara à perda do filho.
Possibilidade de anulação do júri movimenta fim de depoimento
O julgamento do Caso Bernardo corre o risco de ser anulado após um episódio ocorrido na sessão desta quarta, durante o depoimento do réu Leandro Boldrini, no Fórum de Três Passos. Em meio aos questionamentos do Ministério Público (MP), a defesa do acusado interrompeu e orientou seu cliente a parar de responder às perguntas. A acusação, então, continuou perguntando ao pai da vítima, que permaneceu sentado, em silêncio. Ao final, seus representantes argumentaram que a continuidade do interrogatório gerava constrangimento e prejudicava a avaliação do júri popular. A possibilidade de nulidade foi registrada à juíza Sucilene Engler e poderá ser utilizada ao final do julgamento, caso Boldrini seja condenado.
Leandro Boldrini respondeu aos questionamentos dos primeiros promotores, Bruno Bonamente e Silvia Jappe, sem interrupções de seus advogados. Durante as perguntas de Ederson Vieira, que por vezes se mostrou mais incisivo, os representantes do réu disseram que a acusação estava faltando com a educação e orientaram ao pai de Bernardo que permanecesse em silêncio. O médico, a partir daí, silenciou. Para a defesa, no entanto, a continuidade violava o direito do acusado permanecer em silêncio e prejudicava o júri, que poderia entender que, ao não responder, Boldrini estivesse confessando.
Ao tentar, sem sucesso, que a juíza não consignasse as perguntas, a defesa citou decisões precedentes em que o julgamento foi anulado em função disso. O júri, no entanto, segue normalmente. Ao final, esse registro feito pela defesa, pode ser utilizado para pedir a anulação do júri. Se a magistrada negar, o pedido será submetido ao Tribunal de Justiça e, se for atendido, em tese, todo o julgamento precisaria ser feito novamente. A questão tumultuou os ânimos no final da sessão.
Correio do Povo
Madrasta do menino Bernardo é acusada de ser a responsável pela morte da criança
CASO BERNARDO
Graciele falará pela primeira vez em frente ao público
Profissional foi contratado pela defesa do pai do menino Bernardo
Perito diz que assinatura não foi feita por Leandro Boldrini
Centenas de pessoas compareceram ao velório coletivo que ocorre na Arena Suzano
TIROTEIO EM SUZANO
Centenas se reúnem para velório de vítimas de atiradores em Suzano
Ao menos 30 tiros foram ouvidos por moradores das redondezas
Atiradores interromperam ataque com chegada da polícia
Anteneh Tariku (à esquerda) busca aprendizagem na Expodireto em Não-Me-Toque
EXPODIRETO
Representantes de mais de 65 países participam da Expodireto
Teresinha Marisa Bertol, da Empraba, participou de explanação sobre cereais nessa quarta
Trigo é apontado como alternativa para ração
Acidente com 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines foi o segundo em cinco meses
MUNDO
Brasil suspende operações com Boeing 737 MAX 8
Divulgação de informações da investigação ficará a cargo da Ethiopian Airlines
Ethiopian Airlines envia caixas-pretas de Boeing 737 MAX 8 a Paris
Treinador descartou Colorado com vantagem para clássico no Gauchão
INTER
Odair elogia maturidade do Inter e rechaça favoritismo para o Gre-Nal
Nonato, de novo, teve boa atuação
HILTOR MOMBACH
Inter faz seu melhor jogo de 2019
Renato Portaluppi não ficou satisfeito com atuação diante do Libertad
GRÊMIO
Grêmio vive ambiente de tensão antes do Gre-Nal
Atacante acredita em recuperação rápida do Tricolor
“Gre-Nal vai ser especial”, projeta Diego Tardelli
Chilenos fizeram frente para argentinos no Monumental
LIBERTADORES
River Plate empata com o Palestino em Buenos Aires
Clube chileno empurrou Grêmio para a lanterna da chave
Universidad Católica vence o Rosario Central e complica grupo do Grêmio
Gabigol comemora junto com os torcedores
Flamengo vence a LDU com tranquilidade e lidera Grupo D
Cerro Porteño bate Zamora pelo Grupo E e complica o Atlético-MG
Cerro Porteño bate Zamora pelo Grupo E e complica o Atlético-MG
Máxima em Porto Alegre deve ser de 28ºC
PREVISÃO DO TEMPO
Sol predomina em todo o Rio Grande do Sul nesta quinta-feira
Senado aprova multa a empresa que não pagar salário igual para homem e mulher
SENADO
Aprovada multa para empresa que não pagar salário igual para homem e mulher
Entidades setoriais estimam um crescimento de 10% no volume de negócios
EXPODIRETO
Movimento anima setor de máquinas e implementos agrícolas
Delegado Giniton Lages não participará da segunda etapa da apuração do crime
POLÍCIA
Delegado responsável por investigação de assassinato de Marielle deixa a função
Evento na Padre Chagas já se tornou tradicional
PORTO ALEGRE
Capital pode ter até 16 eventos relacionados ao Saint Patrick’s Day
A saída do Reino Unido da União Europeia, prevista para ocorrer em 16 dias, pode ser adiada durante um longo período
MUNDO
Sem acordo, Brexit poderia ser adiado por um longo período, diz May
Quina teve 32 apostas ganhadoras, cada uma irá receber R$ 58.792,56
LOTERIAS
Mega-Sena acumula e deve pagar R$ 11 milhões no sábado
JUSTIÇA
TJ decreta prisão de investigados pelo desastre em Brumadinho
GERAL
Boeing suspende operações de aeronaves do modelo que caiu
Turnê vai celebrar os 30 anos de carreira da dupla
ARTE & AGENDA
Sandy e Junior confirmam turnê comemorativa
Influenciados pela família de músicos, os irmãos começaram a carreira logo cedo
Relembre a história de 30 anos de carreira da dupla
Repertório aborda temas distintos, como a violência e as drogas e a esperança e o amor
ARTE & AGENDA
Marcelo D2 faz show em Porto Alegre nesta quinta
Killy Freitas, Pedrinho Figueiredo e Duca Leindecker
ARTE & AGENDA
Duca Leindecker e Killy Freitas são convidados do Toque Show, em Porto Alegre
Cantor conta que quase morreu diversas vezes
ARTE & AGENDA
“Acho que sou imortal”, diz Ozzy Osbourne ao relembrar anos de vício
Agenda tem início nesta quinta-feira, com a mostra
ARTE & AGENDA
Cinemateca Capitólio recebe programação especial de março a novembro
Ator vive o personagem Poe Dameron na franquia de filmes
ARTE & AGENDA
“Será fim para a saga Skywalker”, diz Oscar Isaac sobre episódio IX
Visitante observa reprodução de obras em exposição em Roma
ARTE & AGENDA


Itália quer celebrações do “Ano Da Vinci” no mundo todo

Nenhum comentário:

Postar um comentário