sábado, 23 de março de 2019

Governo retoma fornecimento de asfalto às estradas gaúchas | Clic Noticias

Secretário Juvir Costella afirma que esforço terá como objetivo atingir a maioria das regiões com problemas
Por
Franceli Stefani
Juvir Costella afirma que esforço para reparar estradas precisa ser no maior número de rodovias
Juvir Costella afirma que esforço para reparar estradas precisa ser no maior número de rodovias | Foto: Ricardo Giusti / CP Memória
O governo do Estado retomou o fornecimento de material asfáltico para obras em rodovias gaúchas. Conforme o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, serão 400 toneladas do produto encaminhadas ao Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), através das superintendências regionais. O serviço foi reiniciado no fim da tarde da quinta-feira e intensificado nesta sexta, para que a operação tapa-buracos seja vista nas ruas a partir de segunda. Até o início da tarde, já haviam recebido o material as unidades de Esteio, Santiago, São Francisco, Palmeiras das Missões, Cruz Alta, Bento Gonçalves, Passo Fundo e Alegrete.
Costella ressalta que o essencial é a retomada das condições das estradas gaúchas. “O tapa-buraco é essencial. Temos muitos pontos críticos, posso citar a ERS 168, no Alegrete, Bossoroca, Santiago e São Luiz Gonzaga. É um absurdo o estado em que ela está, além de tantas outras, porque o Rio Grande do Sul ficou cerca de cinco meses sem receber o material”, explica. As entregas voltaram a ser feitas porque o governo quitou a maior parte dos valores devidos à empresa Stratura, referentes a 2018. Até o momento, foram pagos R$ 11,5 milhões dos R$ 13 milhões pendentes com a subsidiária da Petrobras.
Conforme o secretário, as dificuldades de honrar com os compromissos financeiros não são dessa gestão: “As estradas não ficaram danificadas agora, porém houve as intempéries do tempo, começaram as colheitas de grãos, como milho, arroz e, agora, a soja, o que traz um tráfego intenso de veículos pesados e os danos no asfalto”, pondera. De acordo com ele, o governo foca em retomar os serviços de qualidades aos cidadãos. “É necessário tapar buraco no Estado. Melhora a qualidade, trafegabilidade e escoamento da produção, sem falar na segurança para trafegar, ao usuário das vias.” Todos os trabalhos serão fiscalizados pelo Daer.
Foco é atingir a gama de rodovias
Costella faz referência a estradas em condições delicadas, onde devido ao uso, o asfalto ficou danificado e buracos surgiram nas pistas. Segundo ele, dar segurança a quem trafega é essencial. Além da ERS 168, fala da ERS 591, na região de Ametista do Sul e Rodeio Bonito, da ERS 122, em Farroupilha, Caxias do Sul e Bento Gonçalves. Há também as estradas estaduais no Vale do Taquari, Serra, Fronteira e Litoral: “Todas as regiões têm suas deficiências. A estrada que circunda é a principal para o povo de cada região. Não há como se priorizar uma. Aquelas superintendências que têm material já começam a trabalhar”, explica.
Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário