segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Mourão admite limitação do cargo, mas promete ajuda contra corrupção

Vice-presidente eleito ressaltou importância da redução de ministérios para conter gastos

Mourão admite limitação do cargo, mas promete ajuda contra corrupção | Foto:  Renato S. Cerqueira / Futura Press / Estadão Conteúdo / CP

Mourão admite limitação do cargo, mas promete ajuda contra corrupção | Foto: Renato S. Cerqueira / Futura Press / Estadão Conteúdo / CP

O vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão, afirmou que o cargo que ele ocupará tem limitações, mas que ele trabalhará para ajudar o presidente eleito Jair Bolsonaro na sua determinação de combater a corrupção e economizar os gastos públicos.

A afirmação foi dada em entrevista postada nas redes sociais. "Sou limitado pela Constituição. Tenho de buscar um espaço que, dentro da legalidade, eu possa auxiliá-lo", disse o militar da reserva, durante entrevista à emissora do Portal UOL. A entrevista foi postada na conta do Twitter do general Mourão.

Mourão afirmou também que, para economizar, será necessário reduzir o número de 29 ministérios para algo em torno de 16. Segundo ele, a partir das fusões das pastas, como o superministério da Economia, que reunirá Planejamento, Fazenda e Indústria e Comércio, será possível reduzir despesas. "É o que eu chamo de economia da moedinha. Vai começar a pingar moeda no cofrinho, vai gastar menos papel, menos copinho de café, menos tonner, a máquina vai ser enxugada."

O vice-presidente disse ainda que buscará contribuir com o governo eleito no esforço de "restringir áreas onde a corrupção flui". Ele não citou exemplos nem forneceu detalhes.


Agência Brasil e Correio do Povo


Manipulação de usuários na internet é o tema da redação
Tema da redação foi decidido no meio do ano, diz ministro

Nenhum comentário:

Postar um comentário